MARRECOS DE PEQUIM NO CONTROLE BIOLÓGICO DO ARROZ VERMELHO

<p style="text-align:justify"><font style="vertical-align: inherit;"><font style="vertical-align: inherit;">A região de Tubarão vem há muitos anos usando o Marreco de Pequim na cultura de arroz para controle biológico de arroz (vermelho e preto) nas lavouras, que é a principal invasora da cultura e provoca os maiores danos, não só em aluno, como também na qualidade do produto colhido.</font></font></p><p style="text-align:justify"><span style="font-size: 1rem;"><font style="vertical-align: inherit;"><font style="vertical-align: inherit;">É comum termos nessas áreas de arroz da região no banco de sementes mais de 6.000 kg de grãos de arroz daninho, ou seja, quase inviabiliza a produção nessas áreas, reduz os custos e diminui a qualidade do produto.</font></font></span><br></p><p style="text-align:justify"><span style="font-size: 1rem;"><font style="vertical-align: inherit;"><font style="vertical-align: inherit;">O uso constante de Marrecos de Pequim nessas áreas tem um banco de sementes diminuído ou mais, em 38%, permitindo um incremento da recuperação e redução dos custos de movimentação na lavoura.</font></font></span><br></p>

Todos os artigos